30 dezembro, 2006

Provedoria do Blog

Caros Dezes, recebemos uma carta por correio (à antiguinha) e decidimos publicá-la aqui, a pedido do autor e de forma a não sacrificar nenhum dos bloguistas em consequência de maldosos actos por parte de quem nos escreve.

«Caros amigos do Dez,

Em primeiro lugar queria agradecer à equipa do Blog do Dez a oportunidade de publicar o meu desabafo. Não sei se lhe hei-de chamar desabafo ou angústia, ou mesmo obsessão. A verdade é que não me sinto bem, visto que a minha vida descambou por vossa causa. Ando constantemente à volta do Dez e já não consigo pensar em mais nada a não ser nesta porra!

Não sei como, mas certo dia as notícias deste projecto chegaram à minha caixa de mail. Desde então frequento o site com extrema regularidade, pelo menos 10 vezes por dia! Já li o que havia para ler e cada vez que lá vou anseio por mais informação. Ouvi dizer que consideravam o Dez como um culto ou um mito, mas eu já encaro isto como uma cena oculta.

Já li as estórias e voltei a relê-las, até que decidi pensar naquilo que se está a passar comigo. Fiquem sabendo que no outro dia sonhava que o meu gato ganhara extra-poderes, ou seja, deixara de possuir 7 vidas e passara a ter 10. Por muito alérgico que sou e farto que estou do sacana do gato, não me consigo ver livre dele!

Agora, quando caminho pela rua, tenho comportamentos anormais. Incomodo as pessoas porque me acho capaz de controlar os desejos delas, e que essas fiquem tão obcecadas pelo Dez, tal como eu.

Também já brinquei várias vezes com moedas, ao fazer cara ou coroa. Contudo (e talvez seja um problema meu), não arrisco a vida e por isso prefiro sempre perder 10 minutos na vida do que a vida em 10 minutos, tal como a minha mãezinha ensinara.

É engraçado, uma das estórias fala de um arrumador que muda de vida para conquistar o seu amor. Eu, pelo contrário, aos 10 anos queria andar de mota e entregar pizzas. Pensava que andar de mota era mais “cool” de modo a engatar mulheres e a receber boas gorjetas.

Também, há alguns anos atrás, tive a pancada das moedas antigas. Pensava em tesouros e mapas criados por piratas. A verdade é que só tinha escudos guardados como recordação e que hoje não valem nada. Quem me dera ter uma das 10 moedas referidas na lenda… só uma moedinha!

Meus amigos, estou tão desleixado que já não faço a barba à 10 meses. Agora só mesmo indo ao barbeiro e espero que a navalha esteja bem afiada de forma a me ver livre deste tufo facial. Ah, e vou rezar para que não leve atrás nenhuma borbulha maldita!

Mais recentemente tenho tido uns sonhos esquisitos. Voltei aos meus tempos de criança em que sonhava com esqueletos no armário. É assustador e por isso durmo sempre de luz acesa. A conta da luz é que aumentou 10 vezes mais!

Só posso estar louco! Porém tomei uma decisão. Vou mudar-me para a Aldeia das Dez e lá talvez me compreendam na perfeição. Possivelmente não vou ter acesso à Internet, por isso se quiserem ser solidários comigo enviem-me por correio uma cópia do filme. A morada é a seguinte:

Rua do Hospital,
Nº10 / 1ºDto
Aldeia das Dez.

Cumprimentos e votos de um bom ano novo,

José Maria»


Se tem algum dos seguintes sintomas, escreva-nos… pois a psicopatologia existe para ser partilhada.

BM

3 comentários:

J.B.Mota disse...

Grande Ideia, grande texto, grande experiência. Parabéns....

O Dez está por aqui! Obrigado e ainda bem.

Anónimo disse...

"Se tem algum dos seguintes sintomas, escreva-nos… pois a psicopatia existe para ser partilhada."

Correcção ao fim da brilhante carta, psicopatologia ou patologia. O dEZ persegue me diariamente, estarei a ficar esquizo dEZiano ou mesmo patologicamente esquizo paranoide? vejo coisas distintas, vejo o mundo através de uma nova lente...
... Posso contar-te uma estoria em dEZ minutos?

Saudações dEZianas

b3m

DEZ disse...

correcção feita ;) obrigado pelo aviso